DEPUTADO HILTON AGUIAR

DE MAOS DADAS COM O POVO

VEREADOR JUNIOR TAPAJOS

O FUTURO DE SANTARÉM ESTÁ EM NOSSAS MÃOS

DEPUTADO FEDERAL CHAPADINHAo

LUTANDO PELO POVO DO PARÁ.

Páginas

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Prefeito comemora aniversário de emancipação da cidade de Aveiro junto à população e entrega kits de material esportivo completo.

Em um gesto a favor da qualidade do esporte de Aveiro o Prefeito Municipal Elinaldo Barbosa ( Fuzica ), entregou a cada representante de clubes um kit de material completo, que dará suporte ao treinamento dos participantes. Para o prefeito, esse suporte garante o incentivo que é essencial para que o atleta descubra o seu potencial.
As entregas dos kits de material Esportivo completo foram entregue nessa sexta - feira nos seus respectivos clubes, com a presença dos atletas, torcedores, vereadores e o Prefeito Municipal.

Tudo isso pra celebrar o Mês de Aniversário da Emancipação do município de Aveiro, houve também o clássico da cidade entre os dois times de maiores torcida da cidade, Conceição e Rodoviário.





 

domingo, 22 de dezembro de 2013

Reginaldo Rossi foi enterrado em Recife.

O corpo do cantor Reginaldo Rossi foi enterrado na noite desse sábado (21) no cemitério Morada da Paz, na cidade de Paulista, na Grande Recife (PE). Fãs cantaram sucessos do Rei do Brega durante a cerimônia, principalmente “Garçom”. O trompetista Ernesto Paula, da banda do artista, tocou “Recife, Minha Cidade”, também acompanhada pelo público.
De acordo com o portal “R7″, pétalas de rosas foram lançadas sobre o caixão. Rossi foi homenageado por policiais militares com três salvas de tiros.
À tarde, o caixão seguiu em carro do Corpo dos Bombeiros pelas ruas da capital nordestina, onde novamente recebeu homenagens dos fãs. No entanto, o velório do músico começou na noite de sexta-feira (20), na Assembleia Legislativa de Pernambuco.
Reginaldo Rossi morreu na manhã de sexta-feira (20). Ele estava internado desde o dia 27 de novembro na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Memorial São José, em Recife (PE). O cantor lutava contra um câncer de pulmão.
O músico faria em fevereiro 70 anos de idade e também completaria 50 de carreira. Rossi gravou 50 discos e um de seus maiores sucessos foi “Garçom”, de 1987. Mas, só no fim da década de 1990 que a canção fez sucesso no Brasil inteiro.

Aveiro é contemplada com um caminhão caçamba

O município de Aveiro foi contemplado com um caminhão caçamba doado pelo Governo Federal, PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento)., o evento e a entrega dessa nova aquisição ao governo do Fuzica foi realizado e coordenado pelo  MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) nessa sexta feira em  Medicilândia "A Capital Nacional do Cacau"  nessa sexta feira. O evento contou com a presença do Delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Pará, Sr. Paulo Cunha, que fez a entrega dos veículos aos Prefeitos e representantes dos 23 municípios beneficiados, esteve presente também o Deputado Federal Zé Geraldo (PT). Com isso o Povo de Aveiro ganha mais maquinário para o trabalho de conservação e melhoramento das vicinais e estradas do município. Parabéns povo de Aveiro por mais essa vitória.



 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Trabalho de prevenção da Defesa Civil do Municipio de Aveiro-Pa

 

 
 
 
 
 
MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Serviço Geológico do Brasil – CPRM
Departamento de Gestão Territorial - DEGET

 
Ação Emergencial para Delimitação de Áreas em Alto e Muito Alto Risco a Enchentes e Movimentos de Massa
 
 
Aveiro – Pará
Novembro 2013

Zona urbana de Aveiro. Bairro Morrrinho (Foto cedida pela defesa civil).


Introdução e Objetivos
 
Anualmente inúmeros desastres naturais têm ocorrido em todo o país, a exemplo das inundações de Alagoas e Pernambuco em 2010, Santa Catarina em 2011, as chuvas catastróficas ocorridas na região serrana do Rio de Janeiro, em janeiro de 2011 e as fortes chuvas que atingiram, em janeiro de 2012, os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e em fevereiro de 2012, o Acre, acarretando a perda de milhares de vidas humanas em suas totalidades e ultrapassando todas as expectativas e previsões dos sistemas de alerta existentes. Mais recentemente, em 2013, as chuvas de verão voltaram a fazer vítimas fatais na Região Serrana do Rio de Janeiro, já ultrapassando 30 mortos apenas em março deste ano.
Diante deste quadro, desde 2011, o Governo Federal tomou a decisão de criar um programa de prevenção de desastres naturais, visando minimizar seus efeitos sobre toda a população.
O crescimento acelerado das cidades, aliado à sua ocupação desordenada, gerada pela falta de políticas eficazes de controle urbano, tem sido o principal responsável pelas consequências catastróficas das anomalias meteorológicas que se sucedem em grandes e pequenos núcleos urbanos. Ocupação de encostas sem nenhum planejamento ou critério técnico, bem como a ocupação das planícies de inundação dos principais cursos d’água que cortam a maioria dos municípios brasileiros, tem sido os principais causadores de mortes e de grandes perdas materiais.
Visando uma redução geral dessas perdas, o Governo Federal, em ação coordenada pela Casa Civil da Presidência da República e em consonância com os Ministérios da Integração Nacional, Ministério das Cidades, Ministério de Ciência e Tecnologia, Ministério da Defesa e o Ministério de Minas e Energia, firmaram convênios de colaboração mútua para executar em todo o país o diagnóstico e mapeamento de áreas com potencial de risco alto a muito alto.


O programa está sendo executado pelo Serviço Geológico do Brasil – CPRM, empresa do Governo Federal ligada ao Ministério de Minas e Energia, com duração prevista para quatro anos. Entretanto, devido às grandes demandas e ao histórico de vários municípios brasileiros, iniciou-se uma ação emergencial em novembro de 2011 em alguns municípios, com o objetivo de setorizar, descrever e classificar as áreas com potencialidade para Risco Alto e Muito Alto.


 

Os dados resultantes deste trabalho emergencial estão sendo disponibilizados em caráter primário à Defesa Civil de cada município estudado e os dados finais estão alimentando o banco nacional de dados do CEMADEN - Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, órgão criado pelo Governo Federal em 2011, ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia localizado atualmente em Cachoeira Paulista – SP, responsável pelo monitoramento permanente e emissão de alertas da ocorrência de eventos climáticos de maior magnitude que possam colocar em risco vidas humanas em todo o país. Paralelamente, esses dados são enviados ao CENAD (Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres), localizado em Brasília - DF, ligado ao Ministério da Integração Nacional, que tem como atribuições, dentre outras, o monitoramento,
previsão, prevenção, preparação, mitigação e resposta aos desastres naturais, direcionando os alertas aos estados e municípios em situação de risco.
 
 
Metodologia
 
O trabalho foi desenvolvido com base na metodologia traçada pela CPRM nos trabalhos de mapeamento de riscos para a redução de impactos decorrentes de eventos extremos (PIMENTEL et al, 2012), e divide-se em três fases:
- Conversa com o gestor publico municipal e defesa civil sobre o histórico dos processos de inundação na cidade;
- Vistoria em campo procurando analisar a área de abrangência da inundação, o nível em que a água atingiu as casas e a cota topográfica em que a água chegou, assim como o ano em que houve o maior evento, relacionando com o período de maior precipitação. Além disso, foram feita perguntas para os moradores sobre casos de perda material ou perdas de vida.
Todo este trabalho de campo foi registrado por uma câmera fotográfica com GPS acoplado e foram marcados 25 pontos através de GPS para auxiliar a delimitação do setor de risco.
- A terceira fase de trabalho inclui o processamento das informações, onde primeiramente foi feito uma análise de imagens aéreas de setores mais amplos do terreno, definindo-se um setor de risco de acordo com um conjunto de situações de similares dentro de um mesmo contexto geográfico, verificando a cota topográfica e os dados de campo. Todas estas informações foram georreferenciadas utilizando o programa arcgis e o Google Earth. Depois da delimitação dos setores foram feitas pranchas contendo a localização do setor, fotos e um texto explicativo da área de risco. Além das pranchas é elaborada uma shapefile e um Kmz contendo também os mesmos dados.
E com objetivo de estabelecer referenciais técnicos que vão permitir a implementação de futuras ações estruturais e não estruturais, para reduzir e controlar as situações de riscos geológicos associados à inundação, foi elaborado este relatório que relata os fenômenos que ameaçam a segurança dos moradores localizados nas margens do rio Tapajós.
 
 
Aspectos Fisiográficos do Município de Aveiro
 
O município de Aveiro é detentor de uma área geográfica de 17.074,036 km2 e uma população aproximada de 15.849habitantes (IBGE, 2010), localiza-se na mesorregião do sudoeste paraense e na microrregião de Aveiro. Limita-se com os municípios de Itaituba, Belterra, Rurópolis, Juruti e Santarém (Figura 1).
Segundo o Mapa de Geologia e Recursos Minerais do Estado do Pará na Escala 1:1.000.000 da CPRM-SGB (2008), este município está inserido no contexto geológico complexo caracterizado predominantemente por rochas sedimentares com idades entre 65 milhões a 95 milhões de anos e sedimentos recentes associados aos depósitos aluvionares, depositados numa idade mais recente 100 mil a 1000 anos atrás. Localmente, mas especificamente na cidade de Aveiro, onde foram feitas as setorizações de risco, afloram sedimentos aluvionares associados ao rio Tapajós, muito permeáveis, arenoargilosos pouco consolidados.
Em Aveiro o relevo caracteriza-se por planícies fluviais associadas ao rio Tapajós com declividade e amplitude muito baixas, assim como colinas dissecadas, com declividade entre 5 a 20° e amplitude entre 30 a 50m (DANTAS; TEXEIRA, 2012).
 
Figura 1: Mapa de localização do município de Aveiro-PA.

 
A pluviosidade da região de Aveiro é caracterizada por um período chuvoso que se inicia no mês de dezembro e finaliza em junho, sendo fevereiro e abril os meses mais chuvosos (Figura 2). Já o período de estiagem, se estende de julho a novembro, mas não
se caracteriza como um processo tão rigoroso. No período de 30 anos, a chuva máxima ultrapassou os 140 mm, em março de 2003, conforme exposto na figura 2, sendo que a média anual nos últimos 30 anos foi de 2100 milímetros.
 


Figura 2- Registro pluviométrico de Aveiro nos trinta últimos anos. Dados da Ana (Estação Cupari – 00455002, posicionada na Latitude: -4:10:30° e Longitude: -55:25:37°).
A hidrografia no município de Aveiro é representada, prioritariamente, pelo rio Tapajós que faz limite parcial ao sul com Rurópolis, em parte de seu médio e baixo curso. O Tapajós recebe em ambas as margens, uma série de afluentes inexpressivos. Na margem direita está localizado o mais importante, o rio Capuri, no seu baixo curso que serve de limite parcial a Sudoeste com Rurópolis. É na margem direita que está situada a sede do Município. Pela margem esquerda o Tapajós recebe alguns igarapés como: Parone, Açú, Arara e igarapé Furo do Custódio, limite com Itaituba. No centro e a oeste, destacam-se as nascentes dos rios Andirá, Mamurú e Arapiuns (GOVERNO DO PARÁ. 2011).
 

 
Resultados Obtidos e Sugestões
 
Com base em visitas técnicas realizadas com indicações e acompanhamento do Major Tito, soldado Benicks Silva (Corpo de Bombeiros) e a Sra. Maria Divanni (Coordenadora da Defesa civil municipal de Aveiro) foi possível setorizar 5 áreas de risco (Figura 3) dentre elas, 1 esta associada a risco de deslizamento e 4 áreas com risco de inundação, conforme descrição a seguir.
Figura 3: Mapa de localização dos setores de risco no município de Aveiro. Imagem Landasat 2013.


Comunidade de Escrivão (PA_AV_SR_01_CPRM)  
Setor de alto risco a deslizamento planar, onde existem duas famílias instaladas próximas à borda de um talude de declividade acima de 45°, altura aproximada de 30m e um solo areno-argiloso de fácil desagregação mecânica. Em contato com a água este terreno torna-se muito friável e suscetível também à erosão laminar e linear (sulcos). Observa-se ainda que o único acesso à escola da comunidade foi atingido por antigos deslizamentos, comprometendo o tráfego de pessoas no local. Portanto é necessária a interdição urgente deste acesso como também da residência exibida na Figura 4.
  
Figura 4: Talude exibindo cicatriz de deslizamento planar em solo areno-argiloso inconsolidado. Observa-se a elevada declividade do terreno, o que tem influência direta no aumento da instabilidade. No detalhe, residência com necessidade de interdição às proximidades da borda do talude.


Sugestões de Intervenções:
 
1 - Interditar casa com risco iminente.

    2 - Evitar cortes verticais no terreno, pois estes aumentam o risco de deslizamento planar.

 3 - Evitar a construção de residências próximas à borda do talude.

 4 - Realizar campanhas visando à conscientização ambiental da comunidade em relação às áreas de risco do município.

 5 - Implantação de políticas de controle urbano que evitem a construção de moradias neste setor de risco.

 6 - Construção de sistema de drenagem das águas pluviais e servidas.

 7 - Formação de líderes comunitários para apoiar a defesa civil no município.


 
Comunidade de Apacê (PA_AV_SR_02_CPRM)

Cidade de Aveiro (PA_AV_SR_03_CPRM)

Comunidade de Campo Alegre (PA_AV_SR_04_CPRM)

Comunidade de Brasilia Legal (PA_AV_SR_05_CPRM)

 
A cidade de Aveiro e as demais comunidades apresentam risco alto de inundação gradual associado à ocupação inadequada das várzeas do rio Tapajós, que no período de chuvas intensas (dezembro a junho), aumenta o seu nível, causando extravasamento das águas para as margens. Neste ambiente naturalmente vulnerável, encontram-se várias famílias, vivendo em palafitas ou em outros tipos de residências (Figura 5) sem saneamento básico, onde as águas servidas e o lixo são lançados diretamente no leito e na planície de inundação, tornando a área inapropriada para morar e com risco constante de doenças causadas pela poluição do rio.


Figura 5: Em períodos de chuvas intensas as residências são atingidas pelas águas que transbordam do rio Tapajós (PA_AV_SR_02_CPRM).

 
Figura 6: Marcas d’água em palafitas construídas sobre a planície de inundação do rio Tapajós (PA_AV_SR_03_CPRM).
 
Figura 7: Casas atingidas pela inundação de abril de 2013. Foto Defesa Civil de Aveiro-PA. (PA_AV_SR_04_CPRM).
 
Figura 8: Lançamento de água servida sobre no solo onde anualmente ocorrem inundações. (PA_AV_SR_05_CPRM).
 
 
Sugestões de Intervenções:
 
Campanhas de educação ambiental para preservar as áreas de várzea e não jogar lixo, dejetos e águas servidas nas margens e nos canais das drenagens;
 
 Proibir o aterramento e a ocupação em locais que anualmente são inundados, promovendo a recuperação da mata local ou estabelecendo projetos para novos usos dessas áreas (turismo ecológico), de acordo com as leis ambientais e realocação dos moradores em áreas com cotas topográficas mais elevadas distantes dos locais que sofrem inundações;
 Criação de séries históricas com base nos dados dos pluviometros e régua linimétrica para auxiliar o acompanhamento e futuras previsões de enchentes e assim poder criar um sistema de alerta e retirar as pessoas em caso de inundações;
 Relocação das famílias para áreas fora do alcance das inundações.
 
Agradecimentos Especiais: Vimos em nome da CPRM e do Governo Federal agradecer a inestimável contribuição da Sra. Maria Divanni, Coordenadora da Defesa Civil municipal de Aveiro e sua equipe técnica, pelas informações repassadas e indicações das áreas críticas em campo, sem as quais teríamos grandes dificuldades de cumprir a nossa missão. Como também ao Prefeito Olinaldo Barbosa da Silva pelo apoio aos trabalhos de campo e ao Corpo de Bombeiros de Itaituba, em especial ao Major Ney Tito e o soldado Beniks Silva.

 
 
Referências
 
IBGE, 2010. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1. Acesso: 18/10/2013.
DANTAS, MARCELO EDUARDO; TEIXEIRA, SHEILA GATINHO. ORIGEM DAS PAISAGENS DO ESTADO DO PARÁ. In: Jorge João, Xafi da Silva; Teixeira, Sheila Gatinho; Farias Fonseca, Dianne Danielle. (Org.). Geodiversidade do Estado do Pará. Belém: CPRM. 2012.
GOVERNO DO PARÁ. 2011. Estatística municipal de Aveiro. Governo do Estado do Pará, Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará.
VASQUEZ, M.L., ROSA-COSTA, L.T. 2008, Geologia e Recursos Minerais do Estado do Pará, Sistema de Informações Geográficas - SIG. Companhia de Recursos Minerais – Serviço Geológico do Brasil, 328p.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O Natal é um momento de confraternização e de alegria. É a expressão do amor de Deus à humanidade. É sinônimo de família, de aproximação das pessoas, de união. É momento para refletir e estabelecer novas metas na certeza de dias melhores para o ano que vai chegar.
O meu desejo é que em 2014 prossigamos com fé e determinação na busca de melhores oportunidades e conquistas. Que haja mais espaço para o amor, saúde e felicidade no lar de cada Aveirense. E que esses sentimentos nos inspirem a olharmos para o futuro de forma confiante e de paz.
São os votos do vereador GILMAR LIRA (PROS) e família.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Prefeito de Aveiro inaugura vitror com imagem de Nossa senhora da Conceição






No ultimo Domingo (08) na cidade de Aveiro aconteceu a programação das festividades do círio  de Nossa senhora da Conceição. Milhares de pessoas estiveram presentes na caminhada de fé que aconteceu aproximadamente as 17 horas. Fieis de todas as localidades vizinhas estiveram no local. 

Logo depois da caminhada aconteceu a santa missa que foi celebrada pelo pároco da cidade, Padre Odirley Maia. O prefeito do município Olinaldo Barbosa (FUZICA) esteve presente juntamente com a primeira dama Marlise Porto e outras autoridades como o vice prefeito Lúcio Nascimento, vereador Paulo Henrique e secretários de Governo. 

No  final da celebração um dos momentos mais esperados da semana  foi inaugurado um de vitror com a imagem de Nossa Senhora na Praça em frente a igreja uma pequena obra realizada pela administração Fuzica e Lúcio Nascimento. A reportagem do Grupo Elias Junior Noticias esteve no local e conversou com um morador da cidade que falou da importância e do significado da obra  para a população aveirense. 
Em conversa com a Repórter Vânia Santos do Grupo Elias Junior Noticias, Fuzica falou que para ele foi mais um momento especial e de suma importância para o município que foi a festividade de Nossa Senhora da Conceição.

Segundo o prefeito tudo foi feito com muito sacrifício, mais que o povo de Aveiro merece "Espero que Nossa Senhora abençoe este povo dos quatro cantos do município de Aveiro, nos precisamos de muita benção e de muita paz, que nos ajude a administra este município porque é disso que Aveiro precisa de pessoas que ajudem o município a crescer para sair dessa situação que estamos passando". Disse o prefeito. Ele ainda acrescentou e agradeceu as pessoas que o ajudaram a construir este um ano de mandato e que apesar das inúmeras dificuldades muita coisa já foi feita.-, ele ainda falou que nos últimos três anos de seu mandato que ainda falta muita coisa será feita pelo povo de Aveiro.








Prefeitura de Aveiro é contemplada com mais um ônibus escolar









Município de Aveiro é contemplado com mais um ônibus escolar do governo do estado o mesmo já se encontra no município desde 02/12/2013, com a vida de mais  este ônibus escolar no município de Aveiro, isso mostra a população e aos leitores que as viagens do prefeito Olinaldo Barbosa da silva a Belém e Brasília esta surtindo efeito.

Segundo o prefeito Olinaldo Barbosa tem aquele ditado só consegue quem vai atrás, ninguém sabe o que calado quer. "Já fomos contempla também com 2 viaturas da policia militar uma lancha para assistência social, reforma e ampliação de 4 dos posta de saúde que já estão 80% concluídos" Disse Fuzica. Ele ainda acrescentou que  segundo o prefeito Aveiro será contemplo com muito mais coisas que viram devido insistência junto ao governo passaram enxergar o município com outros olhos

domingo, 8 de dezembro de 2013

TRAGEDIA: três mortos em acidente no sentido Placas/Rurópolis




IMAGENS FORTES – Aconteceu  um grave acidente hoje pela manhã no sentido Placas/Rurópolis.  A PM de Rurópolis foi informada por volta das 09:30 horas deste Domingo  dia 08/12/13,através pelo hospital municipal, de um acidente automobilístico a poucos minutos na BR 230 Transamazônica, onde teria ocorrido um capotamento de um veículo.  A ambulância municipal seguiu para o local sendo logo seguida por uma guarnição de Policiais Militares de serviço em uma viatura. No local, cerca de 9 km de distância sentido Rurópolis-Placas, havia realmente um capotamento de um veículo FIAT uno, vermelho, placa de Santarém NSX-5414, com três pessoas já mortas devido o acidente, além de 5 feridos, sendo confirmado pelo motorista, o qual está bem, que eram 8 pessoas que vinham no mencionado veículo, todos  a passeio do município de Placas para Santarém, onde o mesmo iria deixar em Rurópolis alguns dos ocupantes.
O motorista DIULLISON MIRANDA FALLG, nascido em 15/04/1993, é maior de idade, habilitado, e conta que perdeu o controle do veículo, o qual era locado, devido um buraco na BR. Disse também aos PMs que chegou a trafegar cerca 100 km por hora no mencionado trecho.
Pessoas que vieram a óbito: pré nomes WEMERSON, 19 anos. VITÓRIA, 15 ANOS e MAIARA, 13 anos, a qual era companheira do motorista DIULLISON.
Os ocupantes eram moradores dos bairros nova república e vitória régia em Santarém, para onde estavam indo.
PMs de Rurópolis deu apoio aos funcionários do Hospital Municipal no socorro dos feridos e condução dos corpos ao necrotério do hospital local. O motorista prestou esclarecimentos na Delegacia de Policia Civil de Rurópolis a respeito do ocorrido.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Morre Nelson Mandela, ícone da luta pela igualdade racial Presidente da África do Sul entre 1994 e 1999, ele tinha 95 anos. Ele liderou transição que encerrou a política do apartheid em seu país.

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela morreu aos 95 anos em Pretória, nesta quinta-feira (5), anunciou o atual presidente do país, Jacob Zuma.Mandela ficou internado de junho a setembro devido a uma infecção pulmonar. Ele deixou o hospital e estava em casa. Morreu às 20h50, no horário local de Pretória – 16h50 do horário brasileiro de verão."Ele partiu, se foi pacificamente na companhia de sua família”, afirmou o presidente Zuma. “Ele descansou, agora está em paz. Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu seu pai.” O funeral de Mandela deve durar 12 dias.O corpo será enterrado, de acordo com seus desejos, na aldeia de Qunu, localizada na província pobre do Cabo Leste, onde Mandela cresceu. Os restos mortais de três de seus filhos foram sepultados no mesmo lugar, em julho, após ordem judicial.Conhecido como "Madiba" na África do Sul, Mandela foi considerado um dos maiores heróis da luta dos negros pela igualdade de direitos no país e foi um dos principais responsáveis pelo fim do regime racista do apartheid, vigente entre 1948 e 1993.Foram quatro internações desde dezembro. Em abril, as últimas imagens divulgadas do ex-presidente mostraram bastante fragilidade – ele foi visto sentado em uma cadeira, com um cobertor sobre as pernas.Seu rosto não expressava emoção. Em março de 2012, o ex-presidente sul-africano havia sido hospitalizado por 24 horas, e o governo informou, na ocasião, que Mandela tinha sido internado para uma bateria de exames de rotina.Em dezembro, porém, ele permaneceu 18 dias hospitalizado, em decorrência de uma infecção pulmonar. No fim de março de 2013, passou 10 dias internado, também por uma infecção pulmonar, provavelmente vinculada às sequelas de uma tuberculose que contraiu durante sua prisão.Sua saúde frágil o impedia de fazer aparições públicas na África do Sul – a última foi durante a Copa do Mundo de 2010, realizada no país. Mas ele continuou recebendo visitantes de grande visibilidade, incluindo o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton.Ao todo, Mandela ficou preso durante 27 anos – passou mais 6 anos e 9 meses em uma prisão no subúrbio da Cidade do Cabo, até dezembro de 1988, e pouco mais de dois anos na prisão Victor Verster, entre as cidades de Paarl e Franschhoek. Em 1985, Mandela passou por uma cirurgia de próstata, quando ainda estava preso, e é internado com tuberculose em 1988. Em 2001, foi diagnosticado com câncer de próstata e hospitalizado por problemas respiratórios, sendo liberado dois dias depois.No dia 11 de fevereiro de 1990, o líder sul-africano foi solto e, em um evento transmitido mundialmente, disse que continuaria lutando pela igualdade racial no país. Em 1993, ganhou o Prêmio Nobel da Paz. No ano seguinte, foi eleito o primeiro presidente negro da África do Sul, nas primeiras eleições multirraciais do país.Mandela é alvo de um grande culto no país, em que sua imagem e citações são onipresentes. Várias avenidas têm seu nome, suas antigas moradias viraram museu e seu rosto aparece em todos os tipos de recordações para turistas. 

Lula buscará acordo no Rio para garantir renovação de aliança PT-PMDB em 2014

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva será o responsável por armar acordos políticos no Rio de Janeiro e no Ceará para as eleições do próximo ano, que não prejudiquem a aliança entre o PT e o PMDB no âmbito nacional.
Esta foi uma das decisões tomadas em reunião entre as lideranças do PT e do PMDB, na Granja do Torno, em Brasília, no sábado, que teve como objetivo principal aparar arestas de alianças estaduais que têm potencial de comprometer ou tensionar a renovação da aliança nacional entre os dois partidos.
Caciques peemedebistas têm usado a renovação da aliança nacional em torno da candidatura da presidente Dilma Rousseff para pressionar por acordos regionais. A situação é tensa em pelo menos seis Estados, que foram alvo de análise detalhada na reunião de sábado na Granja do Torto, com a presidente Dilma, o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o ex-presidente Lula, entre outros.
Há mais de um mês os peemedebistas estão pressionando Dilma e o PT a definir as alianças regionais que consideram chaves. Um grupo mais exaltado chegou a propor a antecipação da convenção nacional do partido -- normalmente realizada no mês de julho de anos eleitorais--, que definirá qual o destino do PMDB na disputa nacional.
Dilma e o PT evitaram avançar nessas negociações até que a eleição interna petista reelegesse o atual presidente da legenda, Rui Falcão. No sábado, com a disputa petista resolvida, o ex-presidente Lula foi chamado por Dilma para ajudar nas negociações com o PMDB nos Estados.
O grande problema para a aliança nacional são os acordos no Paraná e no Rio de Janeiro.
"O cenário para a aliança nacional é favorável, mas precisa ter uma margem de segurança. Hoje tem uma margem estreita (na convenção)", disse à Reuters o peemedebista, sob condição de anonimato, nesta segunda-feira, ao comentar a reunião de sábado.
A negociação mais tensa continua ser no Rio de Janeiro e foi a que tomou mais tempo da reunião de sábado. Lá, o governador Sérgio Cabral (PMDB) e seu grupo político não aceitaram abrir mão da candidatura do atual vice-governador, Luiz Fernando Pezão, para o governo.
O PT também não abre mão da candidatura do senador Lindbergh Farias, alegando que ele está melhor colocado nas pesquisas e que Cabral não tem condições políticas para fazer exigências.
Para tornar a situação mais delicada, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) e o ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB), que são candidatos, também pertencem ao arco de alianças de Dilma e querem seu apoio.
Cabral já avisou que caso a presidente Dilma tenha vários palanques no Estado apoiará o provável candidato do PSDB à Presidência, o senador Aécio Neves (MG). Os petistas argumentam que o peemedebista está blefando. Nesta segunda, Cabral disse que pretende se licenciar do cargo em março para disputar uma vaga no Senado Federal.
Mesmo que não cumpra a ameaça, PT e PMDB temem que Cabral cause problemas na convenção nacional do partido para a formalização do apoio a Dilma.
A fonte peemedebista disse à Reuters é que muito difícil prever o que ocorrerá no Rio. Talvez por isso na reunião de sábado ficou definido apenas que o PT não deixará seus cargos no governo do Rio neste ano e que a definição das candidaturas dos dois partidos será adiada ao máximo.
"O problema é que lá no Rio os caras brincam de roleta russa com cinco balas no revólver", disse o peemedebista à Reuters ao descrever a imprevisibilidade das negociações.
IRMÃOS GOMES
De acordo com a fonte do PMDB, Lula vai negociar pessoalmente um acordo no Ceará, onde o PMDB quer lançar a candidatura do senador Eunício Oliveira ao governo estadual. Lá, o problema não é necessariamente o PT, mas os irmãos Cid e Ciro Gomes, agora filiados ao Pros. É com esse grupo que Lula terá que negociar. A tendência é tentar convencer os Gomes a lançar a candidatura do governador Cid ao Senado. Com isso, o PT ficaria com a vaga de vice na disputa pelo governo.
No Paraná, o PT se esforça para convencer o PMDB a ter candidato próprio e não apoiar a reeleição do governador Beto Richa, do PSDB. A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, será a candidata petista, mas quer evitar uma polarização já no primeiro turno com Richa. E as chances de uma chapa entre petistas e peemedebistas é dada como nula por ambos os lados.
ACORDO PRÓXIMO
No Maranhão, ficou acertado que haverá um esforço conjunto para convencer o diretório local do PT a apoiar um candidato do PMDB ao governo, tendo um petista como vice --a governadora Roseana Sarney (PMDB) pretende disputar o Senado. Os petistas maranhenses, porém, estão divididos e podem apoiar a candidatura de Flávio Dino, do PCdoB. A própria Dilma tem dificuldades em rejeitar o apoio aos comunistas.
"Eles (do PCdoB) não pediram mais nada para apoiar Dilma", contou um auxiliar da presidente, que pediu para não ter seu nome revelado.
No Pará e em Alagoas, as conversas de sábado entre PT e PMDB caminharam bem, de acordo com fontes do PMDB e do PT. No estado do Norte, a tendência é que as resistências locais dos petistas sejam vencidas e que seja fechada uma aliança para que Helder Barbalho --filho do senador Jader Barbalho-- seja candidato a governador, tendo um petista compondo a chapa.
Já em Alagoas, o PT não tem restrições à aliança com o PMDB. A resistência é ao candidato escolhido pelos peemedebistas, o deputado federal Renan Filho. O PT argumenta que as pesquisas mostram que ele não teria força para vencer e querem que o pai, Renan Calheiros, assuma a candidatura. O senador resiste a ideia.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Nossos Aplausos... * ASFITA


                                             

Queremos “aplaudir” o jornalista Francisco Amaral, pelo artigo intitulado “O silêncio dos bons”  postado no último dia  06 de novembro de 2013, no endereço eletrônico www.amaralitb.blogspot.com , retratando a triste realidade da região do alto Tapajós, onde dragas se antecipam à construção de uma Usina Hidrelétrica, destruindo as belezas naturais do nosso majestoso rio Tapajós,  sem que as autoridades competentes tomem qualquer iniciativa, com o objetivo de coibir tais ações de destruição e de  usurpação de nossas riquezas, que saem da nossa região, sem nenhum retorno através de impostos que de forma legal deveriam ser pagos pelas empresas exploradoras do nosso minério e assim, estariam pelo menos fomentando a economia do nosso município.
Em seu artigo, Francisco Amaral faz alguns questionamentos, tais como: - Qual itaitubense que está se beneficiando com a invasão de centenas  de dragas existentes no leito do rio Tapajós? - Onde estão os vereadores itaitubenses? Assim como deixa clara sua dúvida em questionar a atuação do Ministério Público e do próprio governo do Estado, que de acordo com o jornalista, “de omisso passou a ser conivente e, através da Sema, tornou-se um dos principais incentivadores dessa insanidade contra o rio Tapajós e o povo Tapajoara” e, sem citar nenhuma vez a Administração Municipal, que desta forma,  torna-se isenta de qualquer responsabilidade, ao contar  com a conivência do jornalista, que vai além, cobrando providências urgentes por parte da sociedade civil organizada, entre estas a OAB.
Em seu artigo, Francisco Amaral se refere ainda a ASFITA- Associação dos Filhos e Filhas de Itaituba, fazendo uma citação irônica, quando  diz: ASFITA (Filhos que dizem amar esta Mãe Itaituba e este Pai Tapajós), parecendo colocar em dúvida o nosso papel enquanto defensores dos valores culturais e históricos do nosso município, o que nos leva ao mesmo tempo em que o aplaudimos,  fazê-lo lembrar de algumas questões que passaram despercebidas em seu artigo, caso da omissão da mídia local, bastando questionar, por exemplo, quais os veículos de comunicação que se interessou em fazer uma matéria in loco ou publicaram matérias falando deste assunto, alertando a população da destruição que as dragas estão fazendo no rio Tapajós e da usurpação do nosso minério?  Francisco Amaral critica e cobra ação dos parlamentares, esquecendo-se que o filho de Itaituba, advogado, membro da ASFITA e deputado federal, Dudimar Paxiúba, ao se manifestar contra as ações irregulares da exploração de ouro no rio Tapajós, teve a própria mídia local, jogando garimpeiros e a população contra ele, chegando ao cúmulo do mesmo sofrer ameaça de morte.
Além do que, cabe-nos, neste momento, fazer lembrar ao nobre jornalista, que nós, representantes e membros da ASFITA, não “dizemos” amar, “nós amamos Itaituba” e defendemos seus interesses. Infelizmente, temos sofrido ações políticas, irresponsáveis e inconseqüentes, que têm causado prejuízos à Cultura e à História de nosso município, valendo lhe fazer tomar ciência, de que estivemos na defesa dos interesses do nosso povo, em situações diversas, entre estas, podemos citar:
·         Recuperação do nome original  da “Praia do Sapo”, que de forma alheia à vontade da população passou a ser chamada, através da mídia,  de “Praia do Amor”;
·         Tentamos de forma legal, impedir que a Escola Estadual Dr.Gaspar Viana, fosse demolida para dá lugar à construção  de reservatório de água da COSAMPA;
·         Embora entendendo a necessidade da construção de um  Hospital Público, diante da crescente demanda da população, demonstramos nosso descontentamento com o local escolhido: Estádio Municipal Teófilo Olegário Furtado e hoje, não contamos mais com um estádio;
·         Estivemos nos manifestando contrários a mudança do chafariz da nossa “Sonda”, o  que, infelizmente, resultou no sumiço da fonte sulfurosa;
·         Conseguimos reverter ato de doação e ou de transferência do antigo prédio da Prefeitura Municipal, que já estava sendo entregue para particulares;
·         Cobramos e fomos contra a dita revitalização da Praça do Congresso, que infelizmente, está paralisada;
·         Lutamos de todas as formas e com todas as armas, para impedirmos a demolição do prédio da Escola Estadual Professora Alice Carneiro, primeira escola pública de nosso município, local escolhido para construção de um Camelódromo.
Enfim, todas as nossas ações têm sido embasadas em primeiro lugar, no amor que temos por esta terra, infelizmente, temos esbarrado na falta de comprometimento de alguns gestores, que fazem do poder público, passarela para suas arrogâncias e da satisfação de seus próprios egos. Temos, infelizmente, perdido nossa luta em defesa da nossa Cultura e de nossa História, não por falta de amor, ações ou voz, mas por estarmos enfraquecidos pela falta de respeito, justiça e dignidade política, por parte daqueles que deveriam fazer valer os nossos direitos enquanto cidadãos. A nossa voz ecoa e os nossos aplausos não se curvam diante da intransigência.
                            *Associação dos Filhos e Filhas de Itaituba.